Apresentação Anipc
 
 
 

A ANIPC – Associação Nacional dos Industriais de Papel e Cartão é uma Associação Sectorial, sem fins lucrativos, de âmbito Nacional que foi fundada em 1976, tendo sido os seus primeiros estatutos publicados na 3ª Série do Diário da República n.º 208 de 4 de Setembro 1976, os quais foram recentemente revistos e publicados no BTE n.º 4 de 29 de janeiro de 2016.

Fruto de uma actuação concertada em domínios de importância estratégica para a modernização do sector papeleiro, a ANIPC dispõe de um aparelho logístico e organização que coopera com organismos públicos e, através do qual, põe à disposição das empresas um conjunto importante de serviços e apoios.

A missão da ANIPC é contribuir para a promoção e dinamização do sector, fornecendo o apoio técnico, jurídico, de formação profissional e logístico, tendo como objectivo um forte desenvolvimento sustentado do sector que representamos que se fundamenta em 4 eixos estratégicos:
 
  • Reforço da coesão dos industriais de papel e cartão
  • Apoio à Indústria do Papel e Cartão nas áreas técnica, económico-social, tecnológica, de formação e informação, levando-a a aproveitar os recursos existentes e a promover a sua actualização permanente, em diferentes domínios
  • Incremento da estruturação e da capacidade competitiva das empresas associadas, promovendo o desenvolvimento sustentável e articulado da oferta nacional do sector
  • Possibilitar um melhor conhecimento do sector, numa perspectiva de ligação e interligação a organismos e empresas nacionais e internacionais


As empresas deste sector podem ser divididas por três áreas de actividade distintas, mas interligadas entre si, a saber: Fabricantes, Retomadores e Transformadores. A actividade da divisão de Fabricantes centra-se na produção de papel em bobines, utilizando exclusivamente como matéria-prima papel velho, que entre outros fins será a matéria prima da divisão de Transformadores que o utilizará para a produção de cartão canelado, caixas e outros artigos de embalagem, incluindo, em alguns casos a impressão desses artigos. Por seu lado, a divisão de Retomadores faz a interligação das duas divisões anteriores, através da recolha de resíduos de papel e cartão (aparas) nas empresas transformadoras (do sector do papel, mas também de todos os outros sectores de actividade do circuito industrial e de comércio) que produzam resíduos de papel e cartão) e faz a gestão destes resíduos (recolha, triagem e armazenamento) dirigindo-os posteriormente nas empresas fabricantes que os utilizam como matéria-prima para a produção de papel, fechando e reiniciando assim o ciclo de vida do papel e cartão.

Estas três Divisões da nossa Associação atravessam, como muitas outras empresas nacionais, inúmeras dificuldades que resultam da recessão económica que se vive em Portugal, neste sector como noutros, e que tem afectado gravemente a sua estabilidade e crescimento. Por um lado, algumas das nossas empresas têm sobrevivido e cimentado a sua posição no mercado, à custa de investimentos em equipamento e recursos humanos, por outro lado, o acervo legislativo ambiental a que as empresas estão sujeitas é cada vez mais exigente, obrigando a grandes investimentos quer na implementação de melhorias em sistemas de gestão eficazes, ao nível ambiental, qualidade e HST, quer na formação contínua de recursos humanos, que por vezes estão para além das capacidades das empresas.

Também a grande concorrência no mercado é intensa e exigente, mas que até traz benefícios ao nível da competitividade e melhoria da qualidade dos produtos fabricados, pelo que as empresa não poderão descurara qualidade e inovação dos seus produtos para garantir a sua posição no mercado. Assim, julgamos que o projecto que apresentamos contribuirá para, melhorando as qualificações dos trabalhadores, minimizar os efeitos da crise e aumentar a capacidade de reconquistar novos mercados e definir novas estratégias de actuação ao nível da gestão e produção nas empresas.

A ANIPC era, desde julho de 2006, uma entidade formadora acreditada pela DGERT, sendo que em 2015 fez a transição para o novo sistema, tendo obtido o Certificado n.º 2128/2015, válido a partir de 17/12/2015.

As áreas de formação em que se encontra certificada são as seguintes:
  • 090 - Desenvolvimento pessoal
  • 347 - Enquadramento na organização/empresa
  • 543 - Materiais (indústria da madeira, cortiça, papel, plástico, vidro e outros)
  • 850 - Proteção do ambiente
  • 862 - Segurança e higiene no trabalho
 
Estatutos - Ficheiro para download
Política de Privacidade - Ficheiro para download